Domingo, 11 Março 2018 10:25

Lançamos a nossa pré-candidatura ao Governo do Distrito Federal

Na última quinta-feira, dia 08 de março, coloquei o meu nome à disposição e lançamos a nossa pré-candidatura ao Governo do Distrito Federal. Somos mais uma alternativa que está posta.

A nossa pré-candidatura é encarada com muita responsabilidade e seriedade. Estamos preparados para servir com total dedicação, coragem e entrega, assim como sempre fizemos por onde passamos.

Brasília é um pólo formidável da agricultura, de inovação, de cultura, do empreendedorismo, da ciência e tecnologia, da arquitetura e urbanismo e do fazer de forma inventiva. Brasília pulsa novas ideias o tempo inteiro. E o nosso papel é impulsionar as nossas vocações locais. Sim, eu acredito em políticas públicas inovadoras e que trazem resultados efetivos na gestão pública. Essa é uma das tônicas do trabalho que temos desenvolvido até aqui: inovar, fomentar e construir com as pessoas.

Sonhamos e corremos atrás do sonho de uma Brasília melhor, que volte a ter orgulho de ser quem é e que resgate sua autoestima. Queremos e precisamos de uma gestão de qualidade, participativa e que seja construída com a população, que cuide e valorize o principal ativo das instituições: as pessoas.

Temos o desafio de conceber um novo projeto de cidade. Que encare a austeridade de frente, mas que a prosperidade seja um norte. É esta a hora de ousar, de inventar, de quebrar paradigmas, de construir um modelo colaborativo conectando forças. Ampliar a escuta e o diálogo com os mais diferentes segmentos é fundamental nesse novo projeto. E o servidor/a público/a tem um papel essencial nessa construção, assim como os empreendedores e todo Setor Produtivo.

Eu acredito na construção coletiva, no fazer de forma integrada e com a ampla participação social! As soluções para os grandes desafios que vivemos hoje está em nós mesmos. A solução não está fora, está dentro: no coletivo, no investimento nas pessoas e na realização de um bom trabalho de gestão. Só precisamos nos reconectar novamente, precisamos acreditar que a saída se constrói junto. Não é tarefa de uma pessoa só, a tarefa é NOSSA!